Estratégias de marketing digital que podem te ajudar a gerar mais vendas e captar novos clientes

Aposto que você já fez alguma pesquisa online hoje, certo?

O marketing digital deixou de ser uma tendência e virou realidade, e não há como fugir disso por muito tempo

Não há dúvidas de que o ambiente digital é o local apropriado para você criar suas campanhas e alcançar o sucesso. Cerca de 63% dos internautas espalhados pelo mundo pesquisam produtos online

É realmente um mercado que vale ser explorado!

Qual a importância do Marketing Digital para o Empreendedor atual?

Vamos iniciar por algo que já não é novidade para você, mas que precisamos abordar: O crescimento do uso da internet nos últimos anos

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostras de Domicilio (PNAD) mais da metade dos domicílio brasileiros possuem acesso à internet.

São aproximadamente 37 milhões de residências conectadas, representando aproximadamente 96 milhões de brasileiros, isso apontado em uma pesquisa de 2014. Acredita-se que atualmente passamos dos 115 milhões de pessoas conectadas.

Foi possível concluir também que a maioria dos acessos é feito por tecnologia móvel, na maioria dos casos representadas por Smartphones. Cerca de 80% dos lares utiliza-se dessa tecnologia para fazer conexão.

Trazendo para sua realidade, é impossível não ter representado alguns de seus clientes nesses números.

Você sabia que com o marketing digital podemos analisar sua lista de clientes e construir uma base de potenciais novos clientes somente analisando dados? Imagina o impacto disso nas vendas.

Imaginou? Se manter off-line está impedindo que sua empresa progrida rapidamente.

Dados do Hubspot apontam que 1/3 da população mundial está na internet; 34 mil pesquisas são realizadas no Google a cada minuto; 79% dos compradores passam cerca de 50% da sua jornada de compras pesquisando produtos online.

 

Entenda o Marketing Digital

Para que seja possível uma maior compreensão dos conceitos do marketing digital vamos dividi-lo em dois: Outbound e Inbound, não se assuste é simples.

Anúncios, mídias impressas, rádio, TV, Flyers, folders, panfletagens etc. Todos estes são exemplos de Outbound

Todas elas são desenvolvidas para se chegar ao cliente de alguma forma, ou seja, prospectar ativamente.

O Inbound é o contrário disso tudo. As estratégias de inbound são feitas com base na atração. Dessa forma trabalha para despertar a atenção das pessoas que, em tese, já foram atraídas por um interesse pelo produto ou serviço.

Os dois modelos são utilizados no marketing digital, porém o Inbound é mais efetivo no “online”.

Resumindo, fazer marketing digital é se valer de diferentes ferramentas e estratégias para alcançar um segmento de público que trafega na rede (é captar o cliente da forma mais certeira)

 

Quais são as vantagens?

O primeiro ponto a levantar aqui é que: Marketing digital é INVESTIMENTO e não custo. Neste caso é fundamental traçar planos e separar orçamento para ser aplicado de forma digital.

Ainda existe grande resistência quanto a aplicar recursos na internet, medo, incerteza, não ter algo físico para entregar, segurança, etc. Nas campanhas realizadas pela maioria das plataformas você só paga por resultados, e define exatamente quanto quer gastar.

E o melhor, os recursos a serem aplicados na grande maioria das vezes é muito inferior a uma campanha de marketing tradicional.

Exemplo: Desde a produção até os custos gerados com os veículos para se anunciar no AdWords, com cerca de R$50,00 é possível fazer campanhas. No facebook, é possível criar campanhas com muito menos.

E o retorno sobre investimento geralmente é maior que numa campanha tradicional.

 

Falando em Facebook…

Quanto vale um like?

Se as curtidas em suas publicações servirem somente para esta finalidade, elas não terão valor algum, ou terão pouco valor.

Explico…

O Facebook é uma rede social com tanta informação (distração) que é fácil o usuário se perder no tempo/espaço.

O feed de notícias é cheio de novidades e basta uma simples olhadela logo abaixo para o usuário passar por sua notícia e ir embora.

Dessa forma é sempre necessário ter como objetivo conduzir o usuário a uma ação importante para o negócio, ou seja, tirar ele do facebook e levá-lo para seu site ou blog.

O público não pertence a você, e sim as redes sociais que neste caso deve ser encarada como uma grande vitrine para captar clientes para o site, é uma isca! 

Estando no site, você conduz o usuário para os próximos estágios da compra

Bom, e quanto vou gastar em anúncios?

O marketing digital é o espaço mais democrático para anunciantes. Antigamente as principais propagandas eram realizadas pela TV, rádio e mídias impressas (outbound, lembra-se?)

Enquanto as duas últimas eram mais democráticas a Tv sempre esteve restrita a grandes anunciantes, isso não acontece online

Uma empresa jovem tem as condições ideais para atingir suas metas no ambiente online e assim atingir seus resultados, é perfeitamente possível. As chances para atingir o cliente são iguais

Além disso com o conhecimento e tempo necessário, é possível atingir os principais resultados na página do google de forma orgânica (“grátis”), o que com certeza vai trazer bons clientes

 

E como encontro meu público?

Imagine o seguinte:

Sua empresa vende cestas de café da manhã e está fazendo uma panfletagem na rua.

Se você der uma volta pela quadra onde está sendo realizada a panfletagem vai observar que há inúmeros panfletos jogados no lixo ou espalhados pela chão.

Isso acontece porque algumas pessoas não estão interessadas nisso no momento, assim você acaba gastando recursos sem ao menos saber se vai gerar conversão

No marketing digital isso não acontece

A base para campanhas online é a escolha de palavras chave, ou seja, palavras que vão fazer o cliente encontrar sua empresa. Exemplo: Cestas de café.

Os anúncios só serão ativados (cobrados) a partir do momento que o usuário encontrar e clicar nele ao fazer uma pesquisa no Google.

Você somente vai pagar por aquele usuário que está realmente interessado em cestas de café da manhã. O que pode gerar mais vendas pois já existe a intenção de adquirir o produto.

 

Tudo pode ser medido

Tudo que o usuário faz na sua página deixa rastros

É possível saber em tempo real tudo que o visitante faz no seu site. Quais páginas acessa, de qual cidade está acessando, se é por Mobile (Smartphone), Desktop (computador de mesa) ou outro meio.

Conhecendo seu usuário dessa forma, é possível estabelecer estratégias baseadas em fatos e não em suposições.

 

Como planejar estratégias de marketing digital?

Bom, até aqui você conseguiu visualizar inúmeros benefícios do marketing digital e certamente está pensando em como dar os primeiros passos

Neste caso é preciso um pouco de paciência para não pular etapas. Uma estratégia mal estabelecida vai funcionar tanto como enxugar gelo!

A partir daqui vou indicar os passos iniciais para que você inicie corretamente suas campanhas.

O primeiro passo é adotar as estratégias de Inbound marketing, é necessário que você trabalhe a partir de agora em função do que os clientes querem. Lembre-se: os clientes e não você!

 

Crie um site/blog

Seria no mínimo contraditória trabalhar com marketing na internet e não ter um site, correto?

A não ser que você queira somente cadastrar o endereço de sua loja física no google.

O primeiro passo é criar um site e de preferência este deverá ter um blog.

Entenda da seguinte forma: Um site é o cartão de visita da sua empresa. E o blog é o conteúdo que o cliente encontra após as informações essenciais. É o local ideal para agregar informações pertinentes a seus produtos.

 

O que devo considerar na criação do site?

A primeira questão a ser abordada é: Faça um belo cartão de visitas, ops, um belo site. Valorize a experiência do usuário, faça-o ter uma incrível navegação. Utilize tecnologias que se adaptem a qualquer dispositivo para que a navegação seja fácil.

A segunda questão é: faça com que o site seja encontrado nos mecanismos de busca de forma orgânica (grátis)

O google, bing, yahoo etc. estabelecem diversos critérios para que seu site seja ranqueado durante as pesquisas de usuários.

Um destes critérios é o design do site. Outro critério aponta que as páginas devem ser bem desenvolvidas, porque facilitam o processo de indexação (leitura) dos buscadores

Porém não são só estes detalhes que contam, o site deve valorizar a experiência do usuário e este é um detalhe de extrema importância.

O site precisa ser responsivo!

 

E o que é ser Responsivo?

Resumidamente, trata-se da adaptabilidade do site a qualquer tipo de tela, tais como: Desktops, tablets, Smartphones e outros dispositivos.

Um site sem responsividade não será mostrado da mesma forma em diferentes dispositivos. Levando em conta que atualmente a grande maioria dos acessos se dá através da tecnologia mobile não vale a pena desenvolver algo que não atenda a estes requisitos

Até mesmo porque o google mudou seus algoritmos. E por priorizar a experiência do usuário está deixando cada vez mais para trás sites que não estejam alinhados com sua política.

NUNCA contrate alguém para criar um site sem este atributo.

Mas, lembre-se…O google deve ser visto como um meio e não um fim, porque os usuários pertencem a eles. Deve ser encarado como uma ferramenta.

As estratégias devem ser bem elaboradas para que seu site e produto sejam encontrados facilmente.

Concluindo

Você pode notar que não há motivos para não investir em campanhas de marketing digital, se sua empresa não deseja fazer isso agora, com certeza, terá que fazer num futuro próximo.

O marketing na internet vem se popularizando e ter estratégias para sair na frente dos concorrentes te colocará em destaque antes do que imagina.